HOMESERIES

FAQ — Perguntas Frequentes

«Light Steel Framing»

«Light Steel Framing» é uma designação usada internacionalmente para descrever um sistema construtivo que utiliza o aço como principal matéria-prima.Define-se como um esqueleto metálico de perfis de aço galvanizado, revestido externa e internamente por materiais industrializados de alta qualidade que atribuem ao sistema segurança, conforto e durabilidade.

Abreviatura

Podemos considerar a abreviatura LSF como:
«Light» = «Leve» — sugere que os elementos em aço são de baixo peso uma vez que são produzidos a partir de chapa de aço reduzida. Além disso, revela também que não é necessário utilizar equipamentos e maquinaria pesada bem como o baixo peso do edifício;
«Steel» = «Aço» — indica a principal matéria-prima utilizada;
«Framing» = «Estrutura, Esqueleto» — define esqueleto estrutural composto por diversos elementos individuais ligados entre si que passam a funcionar em conjunto para dar forma e suportar o edifício e seu conteúdo.
Assim, Light Steel Framing traduz-se por «Estruturas de Aço Leve».

História

Há mais de 150 anos presente no mercado americano, o LSF cresceu nos EUA devido ao rápido e forte crescimento populacional.
O aço foi a solução encontrada pois além de ser um material abundante, as metalúrgicas possuíam já o know-how necessário para o trabalhar. No entanto, o grande boom ocorreu nos anos 80 com a proibição da exploração de florestas à industria madeireira. Como consequência imediata, houve um declínio na quantidade de madeira e várias flutuações nos seus valores. Isto levou a que muitos construtores optassem pelo aço, que ao ser utilizado frequentemente levou à criação de associações de técnicos e construtores em LSF. Esta estrutura passou assim a ser considerada profissional e credível.
Desenvolvido e utilizado maioritariamente nos Estados Unidos, Canadá, Japão, Austrália e em alguns países europeus, o LSF vem ganhando cada vez mais destaque em Portugal.

As principais perguntas sobre light steel framing.

– O que é Steel Frame ou Light Steel Framing (L.S.F.)?

Steel Framing ou Light Steel Framing é um Sistema construtivo que utiliza como estrutura um conjunto metálico em aço galvanizado leve, com fechamento em chapas internas e externas. Esse Sistema possui um conjunto com baixo peso, mas ao mesmo tempo muito resistente.

– Qual a principal diferença entre o Sistema Steel Frame ou Light Steel Framing e a alvenaria tradicional?

A principal diferença entre o Light Steel Framing e a construção em alvenaria é o nível de industrialização que o primeiro sistema apresenta. Através do processo industrial, é possível produzir materiais mais resistentes, com acabamento perfeito e alta durabilidade, o que resulta em uma produto final de qualidade incomparável.

– O steel frame ou light steel framing é um sistema construtivo recente?

Não, esse sistema surgiu no século XIX nos Estados Unidos, a partir do sistema construtivo wood framing, utilizado por colonizadores ingleses no período.

A solução frame foi a adotada para atender a demanda da época do alto crescimento  habitacional no período, devido e sua velocidade construtiva.

Em torno de 1933, com a revolução industrial do aço, foi lançado um protótipo de casa em perfis de aço (steel frame) na Feira Mundial de Chicago.

Com a abundância do aço, após a segunda guerra mundial, se tornou uma solução viável.

No mesmo período, pós guerra, o Japão inicia a utilização do sistema também como solução para reconstruir o país.

Alguns dados importantes:

  • EUA;
  1. mais de 40% das construções comerciais são executadas no sistema;
  2. aproximadamente 500.000 casas são construídas todos os anos no sistema;
  • Canadá | Austrália | Europa | Ásia | Japão;
  1. Utilização do sistema em larga escala
  • América do Sul (Chile, Argentina, Brasil).
  1. Chile está em primeiro lugar no uso de L.S.F. com aproximadamente 60% das construções;
  2. Argentina em segundo com 40%;
  3. O Brasil está em terceiro com aproximadamente 1% do mercado.

Com essa informação, embora o sistema seja relativamente novo no país, podemos concluir que temos a possibilidade de crescimento imenso e com base no que aconteceu e acontece nos países vizinhos, provavelmente em um futuro próximo ganhar parte do mercado.

 – As paredes de uma casa em steel frame suportam “pancada” como alvenaria tradicional?

É comprovado que o sistema Light Steel Framing é mais resistente que o sistema tradicional.

Veja no vídeo abaixo a demonstração de um teste feito entre os sistemas construtivos steel frame ou light steel framing e alvenaria, em um simulador de abalo sísmico:

 – A durabilidade do steel frame ou light steel framing é equivalente ou superior a uma construção em sistema convencional? Qual sua vida útil?

A resposta dessa pergunta está diretamente relacionada a maioria dos materiais do sistema construtivo, serem industrializados, garantindo uma durabilidade superior em relação aos sistemas convencionais.

Algumas perguntas básicas que justificam essa afirmação são:

  • Quantos anos tem de garantia um tijolo?
  • Qual a garantia do cimento, cal, areia, pedra?
  • Que garantia temos nos componentes básicos envolvidos em uma construção convencional?

A resposta a essas perguntas são “nenhuma garantia”, pois a garantia quem assume é o construtor.

No caso do sistema construtivo light steel framing, temos em média a garantia do fabricante de 20 anos, além da vida útil ser comprovadamente superior aos sistemas convencionais.

Mas como toda construção, independente de sistema construtivo adotado na sua execução, obrigatoriamente há a necessidade de manutenções periódicas, como pintura e eventuais reparos.

Componentes

Aço Galvanizado

Os montantes e as vigas utilizados nestas construções são fabricados a partir de chapa de aço galvanizado por imersão de zinco a quente. Depois de fabricados, estas bobinas de aço são cortadas em tiras de menor largura, a chapa é então moldada a frio. Os formatos usados nas estruturas LSF são obtidos por quinagem ou perfilagem.
Estas peças variam tanto na secção como na espessura dependendo do fim a que se destina o elemento estrutural: para paredes é usual utilizarem-se espessuras de 0,8 a 1,5 mm e para pisos e telhados de 2,5 mm.
A galvanização permite garantir a durabilidade das peças metálicas durante centenas de anos, o que torna a estrutura flexível e resistente a, por exemplo, catástrofes como sismos.

Parafusos

A fixação das paredes às fundações é efetuada mecanicamente através de parafusos ou métodos similares.
Todas as peças metálicas da estrutura são interligadas através de parafusos de aço galvanizado, autoperfurantes e autoroscantes, ou seja, parafusos que abrem o seu próprio orifício e não necessitam de porca. Os materiais de revestimento da estrutura, tanto pelo interior como pelo exterior, são também fixos por parafusos.
Os parafusos diferem em comprimento e espessura e no formato da cabeça ou broca, consoante os locais que são empregues.

Placas OSB

As placas OSB («Oriented Strand Board»/»Placas de Partículas Orientadas») assim são denominadas por serem compostas por lâminas de madeira orientadas e são a primeira escolha dos construtores para o revestimento das estruturas LSF. É o desenvolvimento mais importante dos últimos anos no que concerne à industria madeireira.
Tem as seguintes características:
Durabilidade;
Resistência à deformação, à rotura e à delaminação;
Isolamento térmico e acústico;
Excelente relação entre a resistência e o peso;
Facilmente manuseável;
100% reciclável.

Placas Cimentícias

Define-se como um painel compósito, de superfícies planas, composto por uma mistura de partículas de madeira e cimento Portland, comprida e seca, podendo ainda ser reforçado com fibras.
Um tipo de placa bem conhecido em Portugal é a Viroc.
Esse material combina a flexibilidade da madeira com a resistência e durabilidade do cimento. A sua aparência não é homogénea, sendo uma característica natural do produto. É produzido em diferentes cores, dimensões e espessuras.
Tem as seguintes características:
Isolamento térmico e acústico;
Não é tóxico;
Resistente;
Ignífugo (evita a propagação do fogo);
Hidrófugo (não delamina sob a ação da água).

Gesso Cartonado

Também conhecido como Pladur ou Gesso Laminado é composto maioritariamente no seu interior por gesso, sendo depois aplicada um película de celulose de papel em forma de lâmina na superfície.
A sua espessura é laminar e pode ser muito reduzida, sendo produzida em forma de placas.
Tem como as seguintes características:
Resistência;
Flexibilidade;
Isolamento acústico;
Fácil instalação;
Higroscopicidade (possibilidade de absorção da humidade em excesso);
Hignifoguicidade (possui um mineral que é ótimo protetor passivo contra incêndios e elementos corta-fogo).

Benefícios Gerais

— Material com melhor relação custo-benefício em construção de altura média;
— Melhor relação resistência/peso próprio do que outro material;
— Prazo na construção mais curto e mais previsível;
— Proveniente de reciclagem, não a 100%;
— Material 100% reciclável;
— O aço é incombustível, não arde nem contribui para a propagação de incêndio;
— Inorgânico, não apodrece, empena ou racha;
— Consistente, não tem zonas ocas ou veios mais frágeis, nem depende da relação água/cimento/brita/areia nem de mistura ou boa secagem;
— Dimensão estável, não expande nem contrai com a variação de humidade;
— Quimicamente estável, não tem produtos químicos corrosivos nem humidade interna;
— Durabilidade do aço, superior a 300 anos, maior duração quando galvanizado;
— Arquitectura, O aço sustenta a redescoberta arquitetónica pois oferece diversas formas, acomoda a intersecção com os outros materiais, confere características às estruturas flutuantes ou à construção de coberturas múltiplas, com variadas cores e texturas. O impacto visual tem tudo para ser conteporâneo, dinámico e futurista, respeitando, em certos casos, a herança arquitectónica;
— Rejuvenesce construções antigas, as estruturas de aço podem ser facilmente aumentadas ou modificadas, adaptando-se à estrutura pré-existente;
— Maximiza a luz e garante transparência, a alta resistência do aço permite estruturas leves com vãos amplos. Telhados e fachadas leves e transparentes permitem um melhor aproveitamento da luz, facilitando o uso de energia solar;
— Balanço ecológico positivo, comparativamente ao betão, há uma redução de 81% de consumo de água durante a construção e como não há necessidade de tantas escavações, previne a deterioração do solo. Ainda dentro desse ponto, quase metade da produção mundial de aço ocorre em siderurgicas eléctricas que funcionam com sucata reciclada e não geram emissões de CO2. Além disso, todos os gases residuais são reutilizados para produção de energia.

Benefícios para o Consumidor

— Resistente a sismos;
— Menor manutenção e um envelhecimento mais lento na estrutura;
— Segurança contra incêndios;
— Não é vulnerável a insectos e fungos;
— Menor probabilidade de problemas nos alicerces, devido ao menor peso;
— Conexões mais eficientes, com parafusos e não pregos;
— Menor probabilidade de danos devido a ventos fortes;
— Maior espaço e amplitude, colunas mais estreitas, pisos e fachadas leves possibilitam ganhos proveitosos no espaço (m² ou m³). Assim, as áreas são visual e espacialmente menos obstruídas.

Benefícios para o Construtor

— Mais leve do que qualquer material estrutural;
— Incombustível;
— Não depende de cofragens nem de tempos de cura;
— Mais rápido a erigir do que outra estrutura;
— Não necessita de abertura de roços;
— Poupa tempo em montagem prévia na fábrica/armazém;
— Mais rigor no aprumo, nivelamento e esquadrias das superfícies;
— Portas e janelas não correm riscos de mau funcionamento devido ao empeno de ombreiras/cabeceiras;
— Menos desperdícios e resíduos, 2% contra 20% para a madeira;
— Estabilidade nos valores, variações são extremamente raras;
— Reduz o impacto negativo nos locais de construção, não há utilização de determinadas máquinas de construção e outras (britadeiras, explosivos, …) pois as estruturas LSF são facilmente montáveis/desmontáveis, logo as construções são mais silenciosas, livres de detritos e poeira, limpas e secas.

Limitações

— Construção em altura, há um limite de seis andares nos edifícios com estrutura LSF. Como alternativa, pode-se tirar partido das vantagens de outros elementos estruturais como o betão armado, aço laminado a quente ou madeira;
— Abertura excessiva de vãos, deve-se respeitas a filosofia básica do sistema, ou seja, a distribuição de cargas pelo perímetro e/ou por algumas paredes interiores (que divergem do betão que se concentram em sapatas) para não por em causa a distribuição equilibrada do peso do edifício e anular a excelente relação entre o baixo peso com a resistência das peças em «aço enformado a frio» (peças de aço galvanizzado + prensagem/quinagem/perfilagem).

Construção mais Confortável

A arquitectura aliada aos materiais empregues na construção em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) da Homeseries, conferem um elevado conforto térmico e acústico aos seus utilizadores.

Construção mais Segura

Esta técnica construtiva em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) da Homeseries, para além de inovadora, garante uma elevada performance de resistência ao fogo e um excelente comportamento anti-sísmico.

Construção mais Rápida

Com a Homeseries, e o seu sistema em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) ate três meses constrói-se uma habitação com chave na mão.

Construção mais Ecológica

O método construtivo em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) da Homeseries reduz drasticamente o gasto de resíduos naturais. Praticamente não há sobras de material nem entulhos.

Construção mais Robusta

A inovação dos materiais empregues pela Homeseries, e a técnica de execução conferem a robustez necessária para nos sentirmos em segurança. A mesma robustez das construções tradicionais, sendo que o comportamento do LSF (Aço Leve / Light Steel Frame)  em caso de sismo, vento ou outras adversidades, é de extrema resistência e superior a qualquer outro método construtivo.

Construção mais Fiável

Sendo 60% do processo construtivo em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) da Homeseries, executado em meio fabril, o controlo de qualidade estará assegurado e, consequentemente, permitirá melhorar a qualidade dos acabamentos e minorar fissuras, desnivelamentos e demais patologias.

Construção mais Versátil

A versatilidade da Homeseries, com o seu sistema em LSF (Aço Leve / Light Steel Frame) é a chave deste sistema. Se quiser realizar um simples aumento, um anexo ou associar uma garagem à sua habitação já existente, este é o sistema mais limpo e eficaz para o fazer, evitando os incómodos inerentes aos sistemas construtivos convencionais. O sistema Homeseries, poderá ser denominado como construção modular desde que se preveja em projecto a modularidade e a possibilidade de incrementação de módulos construídos e de dimensões pré estipuladas.

Para melhor conforto, casa esta equipada com janelas e portas REHAU GENEO topo de gama com 6 câmaras.

P.S. Onde encontrar terreno para sua casa de sonho?
Aqui há muitos )) 
http://bit.ly/terrenos_algarve